Notícias Novembro

Prevenção da legionella

Os sistemas de ar condicionado são usados em inúmeros edifícios de todo o mundo para melhorar o ar ambiente e, consequentemente, a nossa qualidade de vida.

 

No entanto, os tabuleiros de condensados dos equipamentos de ar condicionado, por serem ambientes escuros e húmidos, são propensos ao desenvolvimento de bactérias, fungos e algas.

Como resultado, a acumulação de lodo (biofilmes) pode dar origem a maus odores e ao entupimento dos drenos.

Assim, a constante passagem de ar pelo tabuleiro de condensados arrasta microrganismos no fluxo de ar, afetando negativamente a qualidade do ar interior e causando problemas de saúde para os ocupantes do edifício.

 

Entre as bactérias difundidas por estes sistemas é particularmente importante a legionella, responsável pela normalmente fatal doença do legionário.

 

A simples aplicação de uma pastilha desinfetante no tabuleiro de condensados impede o crescimento de microrganismos e garante o ar limpo de bactérias e fungos e impede também a formação de biofilmes.

A aplicação pode também ser realizada em splits, UTAs, chillers e ventiloconvectores.

Cada pastilha dura entre 2 a 4 meses e garante uma desinfeção contínua das águas de condensação.

 

O produto químico é de baixo preço e ação imediata; não é corrosivo nem oxidante e não provoca espuma; é biodegradável e de fácil aplicação, permitindo desinfetar o ambiente através do sistema de condicionamento de ar.

Homologado pelos ministérios de saúde espanhol e belga.

Testado pelo Instituto Ricardo Jorge de Lisboa, pela Universidade da Estremadura de Espanha e ainda pelos institutos Pasteur de Lyon e Erasme ULB de Bruxelas.

 

Consulte-nos para uma proposta comercial!

Tags:
Arquivado em Notícias | Novembro 11, 2014

Invernação das piscinas

Com a chegada do tempo frio, o que fazer às piscinas descobertas?

 

Tanto para as pequenas piscinas particulares como para as maiores piscinas de uso públicos, recomendamos a realização de diversas tarefas que permitirão a boa conservação da estrutura, dos revestimentos e dos equipamentos e o eventual aproveitamento da água para a época balnear seguinte e uma rápida reposição em serviço da instalação.

 

Assim, recomendamos:

 

1. Verificação do bom estado de funcionamento de todos os equipamentos elétricos, de recirculação e de filtração existentes na casa de máquinas.

2. Limpeza de toda a zona exterior envolvente do tanque.

3. (Se aplicável) Limpeza da linha de água com um desengordurante.

4. Aspiração do fundo e as paredes do tanque.

5. (se aplicável) Limpeza dos cestos dos skimmers.

6. Lavar os filtros de areia.

7. Retirar do tanque todos os acessórios fixos (ex: escadas de inox).

8. Ajustar, se necessário, os níveis de pH (6,9 a 7,4) e cloro livre (0,5 a 1,5 mg/l Cl2).

9. Quando a temperatura da água for inferior a 15 °C, efetuar um tratamento químico de invernação:

 

  • aplicar cerca de 15 g/m3 de dicloro granulado (obs: em piscinas de tela ou fibra, efetuar a prévia dissolução do produto de forma a não provocar manchas);
  • manter a água em recirculação através dos filtros, com as bombas de recirculação ligadas durante cerca de 24 horas;
  • (opcional) aplicar no tanque de compensação ou pelos diversos skimmers existentes uma pastilha de 200 gramas de tricloro em pastilhas por cada 15 m3 de água;
  • aplicar 5 litros por cada 100 m3 de água de produto químico invernador para estabilização da água e evitar o aparecimento de algas, microrganismos, etc., derramando-o junto às paredes da piscina e mantendo a água em recirculação durante cerca de 8 horas.

Sugestão: CTX-550 ou CTX-551

 

10. Colocar um ou vários flutuadores (ex: bola de plástico) na superfície da água de forma a evitar a formação de placas de gelo.

11. Colocar, se existir, a cobertura de inverno da piscina.

12. Reduzir no relógio do quadro elétrico o tempo diário de recirculação/filtração para cerca de 2 x ½ hora. Nota importante: a(s) bomba(s) de recirculação nunca deverão funcionar durante os períodos em que se preveja a descida da temperatura ambiente a valores capazes de poder provocar o congelamento da água nas tubagens; nesses casos será preferível parar completamente a recirculação e fechar todas as válvulas existentes.

13. Nos casos em que exista a possibilidade de inundação da casa das máquinas, é obrigatório retirar a bomba de recirculação e outros componentes elétricos, colocando-os em local seco.

14. (Opcional) Ajustar uma vez por mês, se necessário, o pH (6,9 a 7,4) da água e a reposição pastilhas de tricloro e realizar uma aspiração, uma lavagem completa do filtro e a limpeza dos skimmers (se aplicável).

15. Repetir a aplicação de produto químico invernador cerca de 3 meses após a aplicação inicial.

 

Consulte-nos para uma proposta comercial!

Tags:
Arquivado em Notícias | Novembro 11, 2014

Hanna Instruments edge

O medidor multiparâmetros edge™ é a última inovação do fabricante Hanna Instruments.

 

Apresenta um ecrã LCD de 5.5” e um teclado capacitivo, que juntamente com o desenho compacto (1,27 cm de espessura e cerca de 250 gramas) o tornam versátil para uma utilização tanto em campo como em laboratório ou mesmo instalado numa parede.

 

edge™ pode medir pH, condutividade e oxigénio dissolvido através dos seus exclusivos elétrodos digitais, automaticamente reconhecidos, que quando ligados fornecem informação sobre o tipo de sensor, dados de calibração e número de série.

 

Os elétrodos de pH incluem a função CAL-CHECK®, para avisar se o elétrodo não se encontra limpo ou se os seus padrões foram contaminados durante a calibração, e também a função SENSOR-CHECK (apenas para sensores com matching pin) para verificação se o bolbo do elétrodo de pH está partido ou a junção está obstruída.

 

Outras caraterísticas importantes:

  • Múltiplos pontos de calibração
  • Sensor de Temperatura incorporado em todos os elétrodos de pH
  • Duas portas USB, para fácil transmissão dos resultados para um computador
  • Bateria recarregável, 230 V


PVP: 411,00 € + IVA
Catálogo     Video

Tags:
Arquivado em Notícias | Novembro 11, 2014